top of page

Procrastinação das crianças nos estudos: o que diz a neurociência?

Todo mundo já passou por um período de procrastinação. As crianças muitas vezes não sabem o que essa palavra significa, mas quando deixam para fazer algum trabalho escolar na última hora ou ficam brincando quando estão sentados para fazer a lição de casa, estão procrastinando.

E não são apenas os pequenos que sofrem com esse problema. Um estudo da Universidade DePaul, em Chicago, revelou que 20% dos adultos são procrastinadores crônicos e não enxergam a situação como um transtorno ou autossabotagem.

Antes de continuar, no entanto, é importante conceituar o termo. A procrastinação pode ser definida como “o atraso intencional e frequente no início ou no término de uma tarefa que causa desconforto subjetivo”.

Na teoria, o problema é fruto de uma batalha entre duas áreas: o córtex pré-frontal, ligado à consciência; e o sistema límbico, chamado de cérebro primitivo, relacionado aos prazeres imediatos. Por isso, quem sofre com procrastinação crônica vive em um dilema ético e pessoal: ou seja, a pessoa reconhece a importância de cumprir com as suas obrigações, mas a tendência do cérebro é buscar por coisas prazerosas e divertidas.

É o que acontece, por exemplo, quando precisamos estudar para uma prova importante. Inconscientemente, qualquer coisa será mais prazerosa que aprender cálculos ou ler e escrever, como jogar no celular ou assistir aos desenhos.

Diferença entre procrastinação e preguiça

A procrastinação é uma decisão ou hábito de adiar a realização de alguma tarefa, entendida pelo cérebro como uma dor. A preguiça, por sua vez, está mais relacionada à falta de disposição para realizar determinadas atividades.

E se em um primeiro momento elas parecem similares, segundo a neurociência, a procrastinação não tem nada a ver com preguiça ou dificuldade em gerir o tempo – desculpas comuns de quem sofre com o transtorno. É muito mais um fenômeno relacionado à regulação emocional, em uma tentativa de evitar o mal-estar causado por determinadas tarefas, do que falta de tempo ou interrupções.

Como lidar com a procrastinação das crianças?

Compromissos foram feitos para serem cumpridos. E reconhecer e reforçar esse pensamento ainda na infância é essencial para evitar que as crianças cresçam com dificuldade de aprendizado, insegurança e ansiedade e, principalmente, enfrentem problemas com prazos agora e mais adiante.

Confira algumas técnicas que ajudarão a tirar seu filho da zona de conforto e aumentar sua produtividade na hora de estudar:

Crie uma rotina e estabeleça horários

Uma rotina pré-estabelecida, com horários determinados para fazer as tarefas escolares e atividades de lazer é fundamental para auxiliar a criança que precisa se organizar e aprender a lidar com prazos e compromissos.

É importante dizer, no entanto, que nem todo mundo é igual e para que isso funcione, é importante que a criança ou o adolescente participe da criação da rotina. Juntos, vocês podem definir a melhor forma de adequar as tarefas na rotina.

Defina um local para estudos

Não é segredo para ninguém que uma boa rotina de estudos inclui um espaço dedicado. Quanto menos distrações, melhor. Por isso, o ideal é reservar um local tranquilo, sem gadgets, como televisão, celular ou videogame.

Aposte em pausas estratégias

Estudar pode ser desgastante e, por isso, é fundamental estabelecer algumas pausas estratégicas na rotina de estudos. É possível, por exemplo, oferecer aos pequenos uma pequena dose de lazer após a conclusão das tarefas.

A procrastinação em crianças e adolescentes também pode ser trabalhada por meio da neurociência, com foco no autoconhecimento, planejamento e autocontrole. Afinal, este não é um comportamento comum para todos e, portanto, o tratamento deve considerar algumas peculiaridades.

Saber quais são os pontos fortes e fracos, medos e inseguranças e elaborar um plano para execução das tarefas por etapas, por exemplo, pode ser essencial para vencer a procrastinação e garantir o desenvolvimento pleno dos pequenos.

Acompanhe as melhores dicas sobre aprendizagem infantil!

Facilitar o processo de aprendizagem infantil, capacitando pais e profissionais, é o objetivo da Oficina da Inteligência. Fundada pela psicopedagoga Carla Silva e pelo CEO Willian Moreira, a plataforma visa transformar as relações humanas e melhorar o processo de ensino oferecendo treinamentos a professores.

Com uma visão 360º, o site oferece também aos pais todo o conhecimento necessário para que possam participar desta jornada de conhecimento e desenvolvimento. Entre em contato!

34 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page